F1 | Stefano Domenicali deixa comando da Ferrari

Stefano Domenicali não é mais diretor da equipe Ferrari. O pedido de demissão do italiano foi divulgado nesta segunda-feira, 14 de abril, pelo jornal La Gazzetta dello Sport e confirmado pela própria escuderia pouco tempo depois.

A Ferrari passa por uma das piores crises de sua história na F-1. Com um jejum de quase sete temporadas sem celebrar um título mundial (seja de pilotos ou construtores), a equipe acumula maus resultados nesta temporada. O mau momento se tornou público no GP do Bahrein, quando Fernando Alonso vibrou ironicamente ao terminar a prova em nono lugar.


Em nota oficial, o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, agradeceu os serviços prestados pelo agora ex-chefe do time de Maranello. “Agradeço a Stefano Domenicali não apenas pela sua constante contribuição e empenho, mas também pelo grande senso de responsabilidade que demonstrou até hoje, sobrepondo os interesses da Ferrari aos seus próprios. Tenho estima e afeto por ele, que vi crescer profissionalmente nestes 23 anos de trabalho juntos e por isso desejo-lhe sorte e sucesso para o futuro”, declarou.




Logo após deixar o cargo, Domenicali conversou com o site da revista Autosport. “Existem momentos em especial que acontecem na vida profissional de todo mundo, quando alguém precisa de coragem para tomar decisões difíceis e agoniantes. É tempo para uma mudança significativa. Como chefe, assumo a responsabilidade pela nossa situação atual”.


Domenicali comandava a Ferrari desde 2008 e não conquistou nenhum campeonato desde então. Sua gestão foi marcada por alguns erros de estratégia que lhe custaram pontos preciosos. Um deles ocorreu no GP de Cingapura de 2008, quando um erro do funcionário responsável por comandar o sistema de luzes implantado nos pit-stops prejudicou Felipe Massa. O brasileiro deixou os boxes antes da hora, levando a mangueira de reabastecimento de combustível. Ele foi forçado a parar poucos metros adiante para a retirada do item e perdeu a chance de lutar pela vitória. No fim da temporada, Massa perdeu o título para Lewis Hamilton por apenas um ponto. A polêmica ordem de equipe envolvendo o próprio Felipe e Alonso, no GP da Alemanha de 2010, também manchou o currículo de Domenicali.


O erro mais recente aconteceu durante os treinos livres do GP do Bahrein, quando Alonso deixou os boxes com três pneus de um conjunto e um de outro. O vacilo obrigou o espanhol a retornar aos boxes logo após a saída. O substituto de Domenicali será Marco Mattiaci, presidente da Ferrari nos EUA.

Related posts

Leave a Comment