MotoGP | Márquez vence prova em Indianápolis


Marc Márquez (Repsol Honda Team), jovem campeão mundial e atual líder da temporada 2014 da MotoGP, venceu a décima corrida consecutiva deste ano neste em Indianápolis, com Jorge Lorenzo e Valentino Rossi, ambos da Movistar Yamaha MotoGP, completarem o pódio.

A vitória fez com que Márquez se tornasse no primeiro piloto desde Mick Doohan, em 1997, a triunfar em dez corridas consecutivas da categoria rainha. Foi também a 100ª vitória de um piloto espanhol na categoria rainha e a 500ª para a Espanha em todas as categorias.




Dani Pedrosa (Repsol Honda Team) foi quarto colocado, após ter largado em oitavo, seguido por Pol Espargaró (Monster Yamaha Tech3) e seu companheiro de equipe Bradley Smith. Andrea Dovizioso (Ducati) e seu companheiro de equipe, Cal Crutchlow, finalizaram a prova em sétimo e oitavo, seguidos por Scott Redding (GO&FUN Honda Gresini) e Hiroshi Aoyama (Drive M7 Aspar).

Marc Márquez explicou passo a passo da dupla ultrapassagem que lhe garantiu a vitória no GP de Indianápolis. Líder do Mundial destacou a batalha do começo da prova:





“A batalha no começo foi muito empolgante!”, comentou Marc. “Minha largada, como sempre, não foi tão boa e a temperatura da pista estava mais alta, o que mudou o feeling com o pneu dianteiro”, contou.
“Eu tive alguns momentos, então pensei: ‘Ok, vamos ficar quietos nas primeiras dez voltas, atrás de Valentino’”, relatou.

Seguindo o plano de Márquez, a ultrapassagem decisiva aconteceu na 11ª volta. Inicialmente, Marc tentava defender o segundo posto de Jorge Lorenzo, mas, na sequência, passou o espanhol e Valentino Rossi em uma única tacada para tomar o comando da disputa.
“Eu estava atrás de Valentino na reta, mas não consegui ultrapassá-lo no rastro”, explicou. “Por alguma razão, a Yamaha estava bem forte aqui na reta e, ao invés disso, Jorge me ultrapassou”, continuou.

“Na segunda curva, eu tentei ultrapassar Jorge de novo, mas vi que Valentino também tinha aberto um pouco, então pensei: ‘Ok, vou tentar!’”, detalhou. “Abri um pouco a trajetória, mas aí voltei na curva três e depois disso eu liderei a corrida. Achei que aquela era a hora de forçar, pois Jorge estava muito forte”, completou.

Related posts

Leave a Comment